terça-feira, 18 de dezembro de 2012

Como conservar os cabos de suas facas

Uma questão que sempre gera dúvidas, especialmente nos novos colecionadores de facas custom é como fazer a devida manutenção dos cabos de suas peças, para que estes mantenham o tamanho, estabilidade, textura e colorido original.

Via de regra, basicamente o método de tratamento é o mesmo, com sutis diferenças para cada tipo de material, conforme explicarei em seguida.

 Chifre de Cervo.

Provavelmente dentre os materiais nobres comumente utilizados na confecção de facas finas, o chifre de cervo (independentemente da espécie) seja um dos mecanicamente mais fortes e que exigem menor manutenção.

Dependendo do uso da faca, se for excessivamente exposta à água e ao sol (mesmo assim sendo raro de acontecer) o chifre pode adquirir um aspecto de osso velho, meio esbranquiçado e com cara de ressecado.

Ocorrendo essa raríssima hipótese, recomendo macerar cerca de 10 pílulas de permanganato de potássio (adquirido em farmácias de manipulação), diluir em pouca água (1/4 de copo americano) e encharcar um algodão com a solução (utilize luvas de borracha, pois o permanganato mancha as mãos e a pele, demorando para sair), passando uniformemente por todo o cabo, por cerca de 10 ou 15 minutos. O permanganato irá oxidar a queratina, que tomará uma coloração, que pode variar do creme claro ao marrom, dependendo da exposição. Quando estiver da cor desejada, basta lavar com água corrente e enxugar imediatamente com pano seco, limpo e macio, para evitar que a lâmina e outras peças oxidem. Isso dará um aspecto mais bonito e novo ao cabo.

Depois disso, para otimizar o contraste das cores, passe graxa de sapato preta, com uma escova de dentes velha, por toda a extensão do cabo, em cada veio. Logo em seguida, escove bastante com uma escova de sapato para remover todo o excesso das depressões. Depois, com uma flanela limpa, remova todo o excesso dos topos dos pipocados e elevações, esfregando bastante, assim você não sujará suas mãos quando for usar a faca. 

Por fim, pode-se fazer a aplicação de uma leve camada de óleo fino e incolor (singer ou similar), para hidratar o material e evitar rachaduras e encolhimento.

Essas técnicas renovarão muito o aspecto visual e estrutural de sua faca com cabo de chifre de cervo. Caso o aspecto não esteja ruim, recomendo tão somente a aplicação do óleo fino ao menos 4 vezes ao ano, principalmente nas mudanças bruscas de clima, pois alterações severas de temperatura e umidade são os maiores fatores causadores de encolhimento e trincas.  

Marfim de Mamute.

Marfim de Elefante.

Marfim de Morsa.

Para os marfins a regra é praticamente a mesma. Duas vezes por ano, quando ocorre a transição do calor para o frio e do frio para o calor, encharque bastante algodão com óleo (singer ou similar) e revista todo o cabo com ele, de forma que cada centímetro fique em contato com óleo. Mantenha desta forma por 24 horas e fim. Seu cabo estará bem hidratado e resistirá à mudanças de temperatura e umidade. Esta operação é recomendada também nas hipóteses de viagens onde ocorra as alterações climáticas mencionadas.

JAMAIS UTILIZE ÓLEO COM PIGMENTOS COLORIDOS. ISSO PROVAVELMENTE MANCHARÁ SEU CABO DE MARFIM!!! USE SOMENTE ÓLEO INCOLOR!!!

Chifre de Carneiro.

Possivelmente este seja o material mais suscetível à mudanças climáticas. Ainda que seja um material mecanicamente muito forte e elástico, praticamente inquebrável e que pessoalmente considero muito bonito, responde muito e rapidamente ao clima, via de regra encolhendo. Para evitar,  faça uma aplicação mensal de uma leve camada de óleo fino e incolor (singer ou similar), para hidratar o material. Mas caso o encolhimento já tenha ocorrido, a técnica descrita para os marfins, por alguns dias deve resolver. Quanto mais fino for o óleo melhor será a resposta do material.

Madeira.

Para cabos de madeira, os possíveis encolhimentos e rachaduras variam muito de acordo com a densidade da madeira. Quanto mais densa e pesada a madeira, menos suscetível à estes prolemas. Caso a madeira do cabo de sua faca seja estabilizada com resina, por meio de um processo eficiente, estes prolemas inexistirão. Mas se não for estabilizada, basta a hidratação com óleo fino e incolor.

Obviamente podem ocorrer problemas cuja solução seja apenas a substituição do material do cabo de sua faca, mas isso é RARÍSSIMO! O ideal é prevenir, mantendo-o sempre hidratado.

Desta forma você poderá apreciar com mais frequência as peças de sua bela coleção, pois o lugar de belas facas não é esquecidas dentro de gavetas!!!

Qualquer dúvida estou à disposição para ajudar. Abraços e bom divertimento com suas facas!


Telefones: (17) 3525-2595 e (17) 9727-0246
Email: e.berardoknives@gmail.com
http://www.facebook.com/eduardo.cenevivaberardo

4 comentários:

  1. Eduardo.
    Muito bom este seu tutorial, bem explicado e detalhado.
    Gostaria de saber se existe algum tratamento para ossos em geral.
    Abraços.

    Paulo J. Pinto

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Paulo. Obrigado pelo elogio. Para ossos segue-se praticamente a mesma regra, pois com o tempo ele também encolhe, mas muito pouquinho. Uma hidratação com óleo a cada 6 meses já resolve. Abração.

      Excluir
  2. luis otavio trindade18 de março de 2014 14:08

    Olá, Eduardo. eu já gostava muito de cutelaria, porem ao ler o seu blog, fiquei apaixonado. meus parabéns o seu blog é simplesmente sensacional!!!!
    gostaria de fazer uma pergunta relativa a conservação dos cabos. tenho algumas facas Arkhip, com cabo de madeira, as quais eu uso frequentemente na cozinha e no churrasco, porem após algum tempo, os cabos estão ficando esbranquiçados, mesmo tendo muito cuidado na lavagem e tendo aplicado uma fina camada de óleo, você poderia me recomendar algum processo mais duradouro, para manter os cabos como vieram, com brilho e com a aparência de serem impermeáveis ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Luis. Antes de mais nada te agradeço pelos elogios ao meu trabalho, muito obrigado. Esse processo reverso é muito difícil nas madeiras. Em materiais como chifre de carneiro e marfim isso é mais fácil. Acho que você pode tentar uma coisa. Encharque bolas de algodão com óleo de máquina fino, pode ser o Singer e envolva todo o cabo de forma que cada espaço da superfície fique em contato com o algodão. Mantenha por umas 2 semanas e depois coloque mais óleo, mantendo por mais duas semanas. Isso pode melhorar bastante, mas dependendo da densidade da madeira, a melhora será pouca. Qualquer coisa me escreva. Abraços e fique com Deus!

      Excluir