sexta-feira, 6 de fevereiro de 2015

Bowie Implacável

Um dos trabalhos que mais me deu prazer em realizar até hoje, foi a faca Via Sfreddo, com a qual homenageei os 25 anos de carreira de Rodrigo Sfreddo, meu grande amigo.

Além da homenagem em si, desenvolvi um método de confecção do cabo coffin (caixão) que permitiu total precisão e simetria das linhas do oitavado.

Foi um trabalho muito legal e que, muito embora não fosse minha linha costumeira, me marcou bastante.

Não era minha linha costumeira, mas passou a ser! Irresistível não tentar novamente!!!

Mas agora com uma versão um pouco diferente, com um cabo coffin curvo, que eu nunca havia visto, em ébano africano e com aplique de piquet, idêntico em ambos os lados.

A guarda foi feita em design de pétalas, que gosto e acho muito bonita.

A lâmina em damasco W Breeze, com 700 camadas, recebeu meu brasão e logo. Destaque para o extenso falso-fio inglês, que acrescenta ainda mais requinte à peça!

Enfim uma peça muito fina, com estética equilibrada e de grande quilate para qualquer coleção!

Apreciem! Seus comentários são sempre muito bem-vindos!


Implacável!!!

Destaque para as linhas precisas da usinagem do oitavado!

Linhas perfeitamente paralelas!

Cabo coffin curvo. Muito legal!

Um espetáculo na cintura!

Fluidez na combinação de curvas e linhas retas!

Falso-fio inglês: requinte!

Muito imponente na cintura!

O belo aplique do Piquet!

Alinhamento perfeito de ponta à ponta!

 Brasão e logo, eternizando a autoria na lâmina.

A guarda em formato de pétalas.

Muito bem acompanhado!

Bowie Implacável!

Um Cara do Bem...

Meu Irmão e parceiro de treinos, Hélio Leandro Ronchi Júnior ficou órfão do pai, um caminhoneiro assassinado em um assalto, quando tinha somente oito anos de idade.

Filho de uma família pobre, teve uma infância muito difícil.

Sua mãe, pessoa humilde e trabalhadora, lavava roupas "para fora" para alimentar os filhos.

Hélio, ou Rauni, apelido pelo qual todos o conhecem, cresceu trabalhando para ajudar a mãe.

Rauni, Pietra, Nícolas e Elicéia!
Família maravilhosa. Presente de Deus!

Fez de tudo um pouco. Mesmo antes da perda de seu genitor, varria e juntava os grãos de café que sobravam na carroceria do caminhão que ele dirigia, torrava, moia, ensacava e vendia para os vizinhos.

Entregava jornal. Coletava esterco pelos pastos em volta da cidade com a avó, para venderem para os donos de hortas. Fazia sabão de banha num tacho no fundo de casa e saia pra rua pra vender as barras. 

Enfim, fazia todo e qualquer pequeno trabalho que lhe aparecia, pra poder ajudar a manter a casa.

Como eu disse certa vez de um outro grande amigo meu, também de origem muito humilde e infância sofrida: "Tinha tudo para dar errado, mas deu certo!"

Ainda bem jovem, começou a trabalhar como vendedor numa pequena loja, uma "portinha" como chamamos, que vendia suplementos alimentares.

A carreira de vendedor durou alguns anos, mas a loja não! 

O negócio ia de mal à pior, quando o antigo dono, seu patrão, decidiu vender o pequeno comércio.

Rauni vendeu todo o pouco que tinha e decidiu comprar o comércio falido, assumindo uma dívida por longo tempo, pois comprar à prestação, foi a única forma que encontrou para ter o próprio negócio.

Os primórdios da Max Muscle, 
quando ainda era apenas uma "portinha".

Como nada é fácil na vida dele, o começo da carreira como empresário foi de muita luta.

Rauni, como ele mesmo diz "não tem estudo nenhum", por não ter tido a oportunidade de fazer uma faculdade.

Mas, é sem dúvidas uma das pessoas mais inteligentes que eu conheço.

Quinze anos e milhares de batalhas vencidas depois, Rauni lidera a Max Muscle, a maior rede de lojas de suplementos alimentares do Brasil, detém a franquia da rede e a patente de todos os produtos Max Muscle vendidos no país.

Ao lado do Grande Arnold Schwarzenegger,
quando foi homenageado como empresário brasileiro de destaque
 no ramo de suplementos alimentares.

Mas o enfoque desta homenagem não é sobre suas habilidades como empresário. Isso é muito pouco!

Rauni é uma das pessoas mais bondosas que conheço. Ajuda a todos o tempo todo e retribui todos os dias tudo aquilo que Deus lhe proporcionou em vitórias!

Como eu lhe digo com frequência: "Seu coração é maior do que ele mesmo!"

Ele é Faixa-Preta de alto nível em Jiu-Jitsu. Mesmo sendo lutador habilidoso, faz o que pode para evitar uma briga. É um Cara da paz!


Rauni com alguns de seus companheiros de treino.
Como sempre... sorridente!

Ao invés de usar suas habilidades para mostrar a força, a usa para mostrar compaixão, ensinando Jiu-Jitsu num projeto que financia para crianças e jovens carentes.

Quem o conhece sabe a paixão que tem por aquelas crianças!

Rauni e o Professor Júlio Herrera,
 no Projeto que discretamente sustenta.
Lição de Cidadania!


Em nossa cidade, ajuda diversos projetos sociais e centros de recuperação. Mas tudo em silêncio! Como ensina a Bíblia: "não saiba a tua mão esquerda o que faz a tua direita" (Matheus 6:3).


Como patrão, é um dos mais humanos, respeitosos e generosos que já conheci.

Seus inúmeros funcionários verdadeiramente o amam. Alguns o chamam de Pai!!!

A fantástica equipe Max Muscle, 
numa reunião de trabalho numa das lojas da rede.


Como a Bowie Implacável é um dos meus melhores trabalhos, resolvi dedicá-lo ao Rauni, um dos melhores seres humanos que já conheci!

Parabéns meu Irmão, você merece tudo de bom, pela pessoa maravilhosa que é!

Que Deus continue te abençoando sempre!!!


Um cara do bem!!!

Vivo Celular: (17) 99727-0246
Claro Celular: (17) 99193-6996
Telefone Fixo: (17) 3525-2595

quarta-feira, 4 de fevereiro de 2015

Faca Disponível! Vendida!

Olá meus amigos.

Estou disponibilizando essa bela faca de Chef de Cozinha, cujos dados técnicos seguem abaixo:

Modelo: Sabatier.

Lâmina: Integral, medindo 8 polegadas de comprimento por 2 de largura, em aço damasco padrão ladder.

Cabo: Em madeira estabilizada importada dos Estados Unidos, chamada California Buckeye. Trata-se de uma madeira em tons exóticos de amarelo, petróleo e cinza, muito bonitos. Essas tonalidades são naturais e portanto não passaram por nenhum processo de tingimento.

Processo de Estabilização do Cabo: A estabilização consiste em saturação da madeira com resina aquecida em uma câmara de vácuo, sob pressão. A resina penetra por toda a madeira e com isso a torna impermeável, resistente à fungos e bactérias, bem como à dilatações, encolhimentos e rachaduras. Ideal para facas de cozinha.


Interessados entrem em contato através de:
Email: e.berardoknives@gmail.com
Vivo Celular: (17) 99727-0246
Claro Celular: (17) 99193-6996
Telefone Fixo: (17) 3525-2595










Interessados entrem em contato através de:
Email: e.berardoknives@gmail.com
Vivo Celular: (17) 99727-0246
Claro Celular: (17) 99193-6996
Telefone Fixo: (17) 3525-2595

domingo, 1 de fevereiro de 2015

Analisando uma Faca Javalizeira

Conversando recentemente por email, com o amigo, cliente e estudioso de lâminas Orlando Soares, discutimos sobre a definição que normalmente damos para uma faca de "caça".

Orlando citou algo coerente que eu, por algumas vezes já havia meditado sobre isso! 

Chamamos de faca de caça, as facas que usamos para corear e trabalhar a carcaça de um animal normalmente abatido por uma arma de fogo!

Assim, na realidade, não deveriam ser chamadas de facas de caça, pois não caçamos com elas!

Óbvio que não estou louco o suficiente para tentar mudar um termo que se usa no mundo todo, provavelmente há séculos!

Mas, e as facas com as quais realmente se caça e abate o animal, como as antigas espadas de caça, muito comuns na Europa. 

Numa modalidade onde cães acuam o animal e o caçador o abate através de uma estocada na paleta, atingindo em cheio o coração.


As observações de Orlando são absolutamente pertinentes. Concordo com ele.

Aqui no Brasil não usamos muito as espadas de caça, mas sim facas especialmente projetadas para a caçada de javali com cães, que nos acostumamos a chamar de Javalizeiras.

Recentemente produzi uma peça destas e gostaria de analisar, junto com vocês, cada detalhe do projeto.


Sob o ponto de vista técnico, uma javalizeira se assemelha muito mais à uma lança, do que à uma faca convencional.


Por se tratar de uma faca que será estocada entre os músculos torácicos de um animal extremamente forte e grande, deve ter alta resistência mecânica!

Assim, como a foto acima mostra, forjei e usinei uma lâmina de cerca de 8 milímetros de espessura, mecanicamente muito forte e espessa, e capaz de suportar qualquer esforço sem se quebrar ou entortar!


A vista superior mostra a espessura da lâmina, bem como a ponta, bastante reforçada, pois sua função é exclusivamente a de perfurar, não preocupando-se que também corte com alta eficiência. 

A ponta de uma javalizeira deve ser bem mais espessa do que uma faca convencional, que perfura e corta com a mesma eficiência.

A javalizeira deve perfurar o couro mais grosso, sem quebrar ou entortar enquanto realiza seu trabalho.


Ainda falando sobre a ponta, contudo agora pela visão lateral, deve ser "caída", para facilitar a perfuração de algo que está abaixo da altura da mão do usuário. Para isso recomendo os designs Drop Point, Spear Point, ou como a faca em questão Swedge Point. 

Também deve ser o mais aguda possível, para perfurar com facilidade!


Pensando a lâmina como um todo, destaco 3 aspectos importantes:

1. Comprimento: deve ser longa, com pelo menos 10 polegadas. A faca deste artigo tem 11,5 polegadas de lâmina!

2. Largura: deve ser no todo, bem estreita, para otimizar a perfuração!

3. Falso-fio: que por diminuir a secção transversal da lâmina, melhora a performance de perfuração da lâmina. Para esta faca fiz um falso-fio extremamente longo, com 90% da extensão da lâmina!



Em se tratando de resistência mecânica, esta não pode estar presente somente da guarda pra frente! 

A foto acima mostra a espiga, que fica embutida dentro do cabo, bem longa e extremamente espessa, com 6 milímetros de espessura! É aço suficiente para forjar uma pequena faca de caça! Impossível de quebrar!


Para a guarda, recomenda-se que seja um pouco maior, tanto em altura quanto em largura, para que realmente promova uma proteção efetiva da mão do usuário.

As dimensões da guarda podem ser vistas na foto acima e abaixo.


Com relação ao cabo, recomendo que seja suavemente curvo! A pouca inclinação do cabo posiciona a ponta da faca um pouco mais para baixo, com relação à posição do antebraço do usuário, o que facilita a estocagem de um alvo abaixo da altura da cintura!

Outro aspecto é a velocidade de mobilidade da lâmina.

Quanto mais reto o cabo, mais veloz a lâmina! Quanto mais curvo o cabo, mais potente é o golpe de corte mediante impacto. A experiência do cuteleiro irá definir a inclinação!


Outro ponto importante é a previsão de um ponto de ancoragem de um fiel, afinal o usuário não pode se dar ao luxo de perder a faca durante uma corrida, ou na hora H de abater o animal!

Normalmente eu faria um furo no cabo e alojaria um tubo passador de aço inoxidável, para atravessar o fiel. Mas nesta faca, por se tratar de um raríssimo cabo de marfim de morsa, achei por bem não macular o material.

A foto acima mostra a região do ricasso, entre a área cortante e a guarda, onde é possível passar um fiel que envolva também o pulso do usuário!


A bainha deve ter boa estabilidade quando em corrida e assegurar que a faca não caia. Neste caso o fecho resolve a questão!

Um último aspecto a discutir é à respeito da geometria de fio.

Recomenda-se uma boa resistência mecânica, para evitar fraturas e trincos! Uma geometria semelhante à uma boa faca de campo é o ideal!

Como disse no início do artigo, esse projeto se assemelha mais à uma lança, do que à uma faca.

A geometria de fio forte, também proporcionará que o usuário utilize a faca também como uma faca de campo, podendo com ela, se for o caso, abrir mato ou cortar uma árvore!

Assim abordamos todos os principais aspectos de uma javalizeira.

Espero que tenha sido esclarecedor!

Abraços à todos!


Vivo Celular: (17) 99727-0246
Claro Celular: (17) 99193-6996
Telefone Fixo: (17) 3525-2595

domingo, 4 de janeiro de 2015

Faca Comemorativa de 10 anos de Cutelaria - Disponível em Leilão! ARREMATADA!

Neste mês de janeiro de 2015 comemoro exatos 10 anos de carreira na cutelaria.

Nossa amada arte só trouxe coisas maravilhosas à minha vida, como grandes amizades, novos conhecimentos, a oportunidade de viajar e conhecer novos lugares e a satisfação pessoal de fazer nascer com as mãos, facas e espadas de excelência que abrilhantam grandes coleções mundo afora.

Depois desta longa e bela jornada, após uma década e exatas 354 peças, só uma palavra me vem à mente: GRATIDÃO!

Primeiro à Deus por me capacitar à realizar este nobre e ancestral ofício do ferro e do fogo.

À meus Mestres que pacientemente me ensinaram o caminho da técnica.

À meus Clientes e Amigos pela confiança em meu trabalho.


Faca Comemorativa

Para gravar este marco de uma década de carreira, resolvi fazer uma faca comemorativa, que fosse a expressão daquilo que realmente gosto de fazer, a qual estou disponibilizando aos meus clientes na modalidade leilão.

Os dados técnicos da faca são:

Modelo: Bowie

Tipo: Arkansas Tradicional do século XIX

Comprimento total: 420 milímetros / 16,5 polegadas

Lâmina: Medindo 282 milímetros de comprimento / 11 polegadas e 1/8, 45 milímetros de largura / 1 polegada e 3/4 e 6,3 milímetros de espessura / 1/4 de polegada, em design Arkansas (clip point), com falso-fio, estampada com marca na lateral da lâmina e escudo no ricasso

Aço: Damasco, padrão Ondas de Fogo (exclusivo de minha autoria) com 700 camadas

Guarda: Longa, em formato "S" tradicional do século XIX, em aço damasco

Espaçador: Em aço damasco

Cabo: Em talas de marfim de mamute estabilizado, em tons de caramelo, verde, chocolate e preto

Pinos: Dois, mosaicos, medindo 4 milímetros de diâmetro

Bainha: Em couro de búfalo, estampada com motivos em baixo relevo

Uma peça muito robusta, potente e de visual equilibrado e harmônico, belíssima para qualquer coleção!


O leilão se encerra às 21 horas do dia 06 de janeiro (terça-feira)


Interessados entrem em contato:
Vivo Celular: (17) 99727-0246
Claro Celular: (17) 99193-6996
Telefone Fixo: (17) 3525-2595












Interessados entrem em contato:
Vivo Celular: (17) 99727-0246
Claro Celular: (17) 99193-6996
Telefone Fixo: (17) 3525-2595